você está em: Notcias Saiu na Mdia

Melhores atitudes alimentares para depois dos 50 anos

14/03/2019

clique para aumentar
ou diminuir o texto

Manter uma alimentação saudável, aliada a uma rotina ativa, deve ser uma preocupação para qualquer faixa etária. Entretanto, na faixa da meia-idade, período entre 40 e 65 anos, a atenção voltada para essas questões costuma redobrar, já que uma atitude negligente pode tornar o corpo mais propício ao desenvolvimento ou agravamento de algumas doenças crônicas comuns, como diabetes, hipertensão, entre outras.

Neste contexto, a adoção de alguns hábitos diários, como ter uma alimentação saudável e praticar algum tipo de atividade física, contribui para que o envelhecimento aconteça de maneira que não prejudique a qualidade de vida do indivíduo.

A seguir, algumas dicas de alimentação saudável depois dos 50 anos e quando usar suplementos vitamínicos.

O que acontece com o corpo depois dos 50 anos?


A meia idade é caracterizada pelo início do envelhecimento do corpo. Assim, algumas substâncias químicas, que fazem parte dos processos biológicos naturais do organismo e que se apresentam em maior quantidade em idades mais jovens, tendem a diminuir com o passar do tempo. Esse é o caso do colágeno e outras substâncias responsáveis pela energia e vitalidade e pelos processos de memória e aprendizagem.

No entanto, o estilo de vida influencia diretamente na rapidez com que o corpo envelhece e, sobretudo, no nível de qualidade de vida vivenciado nessa etapa da existência.

Hábitos como o tabagismo e o consumo de álcool contribuem para que os ciclos bioquímicos mencionados anteriormente declinem mais rapidamente e, consequentemente, o processo de envelhecimento seja acelerado.

Nessa etapa, o ganho de peso se torna mais facilitado. Dependendo do histórico do paciente e do estilo de vida adotado até então, o indivíduo se torna mais propício ao sobrepeso e obesidade. Esses fatores, por sua vez, favorecem o desenvolvimento de algumas das já mencionadas doenças crônicas.

Como ter uma alimentação saudável depois dos 50 anos?

Com o objetivo de lidar com todo o processo natural de envelhecimento da maneira mais saudável possível, a alimentação balanceada deve ser uma constante. Veja, a seguir, quais tipos de alimentos priorizar e quais devem ser evitados.

Consumir muitos legumes e vegetais


Apostar na maior diversidade possível de vegetais e legumes é fundamental. Quanto mais os pratos forem coloridos e diversos, maiores os benefícios. Frutas também devem ser incluídas em abundância, entretanto, é necessário obter o acompanhamento de um médico ou nutricionista no caso dos diabéticos.

Evitar as gorduras e os açúcares


Alimentos que contenham gorduras e açúcares devem ser evitados ou consumidos apenas em pequenas quantidades. Apesar de cada caso apresentar as suas especificidades, é de comum acordo entre os profissionais da área da saúde que o consumo de pratos ricos nestes grupos de nutrientes deve ser evitado.

Dar atenção aos ácidos graxos poli-insaturados

Incluir alimentos que possuam ácidos graxos poli-insaturados na dieta como o ômega 3, gordura considerada benéfica para o organismo, pode ser uma ótima escolha. Figuram entre esses alimentos o amendoim, castanhas, óleos vegetais, abacates e certas espécies de peixes, como o salmão.

Escolher o suplemento vitamínico adequado

É mais complicado do que parece atingir os níveis de todos os nutrientes necessários para um envelhecimento saudável, por isso, o médico e/ou nutricionista podem indicar o uso de suplementação de vitaminas e minerais.

Fonte: Portal Terra

Cadastre seu email e receba nosso informativo

Voluntários da Pátria, 475 22ºandar | sala 2211 | 80020-926 | Fones: (41) 3232 4821 |  (41) 3521 5460