você está em: Sade Notcias

CATARATAS: fique atento sua viso

16/10/2012

clique para aumentar
ou diminuir o texto

Com o passar dos anos, notamos algumas modificações e dificuldades em nosso corpo. A agilidade já não é a mesma, a memória pode ficar um pouco mais lenta, a visão perde qualidade. Mas você tem que ficar de olho: visão embaçada pode ser catarata.

Catarata é uma lesão ocular que atinge e torna opaco o cristalino, que é uma lente situada atrás da íris, cuja transparência permite que os raios de luz o atravessem e alcancem a retina para formar as imagens. Isto compromete a visão, deixando-a progressivamente embaçada, e sem o tratamento pode levar à cegueira ou à visão subnormal.

A principal causa da doença é o envelhecimento, tendo grande incidência entre pessoas com mais de 50 anos. Porém, a catarata também pode ser congênita (casos em que a pessoa nasce com a lesão), ou ser causada pelo uso sistemático e sem indicação médica de colírios, em diabéticos ou pessoas que tiveram alguma inflamação intra-ocular ou trauma, como socos e batidas, na região dos olhos.

O diagnóstico da catarata é feito pelo oftalmologista, que faz um exame para conferir se o cristalino possui alguma lesão (aparência de véu esbranquiçado nos olhos). Já o tratamento é apenas cirúrgico; consta em substituir o cristalino danificado por uma lente artificial, feita de plástico, silicone ou acrílico, que irá recuperar a função perdida. A cirurgia é considerada simples e rápida, mas exige cuidados cirúrgicos pós-operatórios como qualquer outra intervenção cirúrgica.

Há opções de lentes monofocais (corrigem a visão para longe), multifocais (corrigem a visão para todas as distâncias), acomodativas (projetada para corrigir a visão em todas as distâncias obtendo resposta dos músculos do olho) e tóricas (corrigem o astigmatismo). Algumas têm atributos adicionais, como as esféricas (corrigem aberrações esféricas) e com filtragem de luz. O oftalmologista vai indicar quais as mais indicadas para cada caso.

O importante é sempre consultar o oftalmologista quando notar alguma alteração visual. A evolução da catarata é lenta, pode ocorrer primeiro em um dos olhos e a pessoa vai se acostumando com a perda progressiva da visão.

Outras dicas são: não use colírios, especialmente os que contêm corticoides, sem recomendação médica e respeite o prazo determinado pelo médico para aplicação do medicamento; procure um oftalmologista se notar qualquer inflamação ou sofrer algum trauma na região dos olhos, e não tenha medo da cirurgia. Os resultados são animadores, e a recuperação, muito rápida.


Fontes: sites Drauzio Varella, Cirurgia de Catarata e Wikipédia


Este texto foi publicado na última edição do Fator A, de setembro de 2012 

Cadastre seu email e receba nosso informativo

Voluntários da Pátria, 475 22ºandar | sala 2211 | 80020-926 | Fones: (41) 3232 4821 |  (41) 3521 5460