você está em: Notcias Saiu na Mdia

Algumas dicas para manter os dentes saudveis na 3 idade

07/05/2014

clique para aumentar
ou diminuir o texto

Estudos indicam o aumento expressivo da população idosa no Brasil. Esta população muitas vezes é acometida por diversos problemas bucais, como a xerostomia (boca seca), cáries de raiz, problemas nas pontes/próteses totais, doenças periodontais, lesões da mucosa bucal (candidíases, leucoplasias, etc), câncer bucal, etc. Sendo assim, a terceira idade precisa de cuidados e orientações específicas para manter a saúde bucal.

Veja algumas dicas importantes:

1. Autoexame:
Na terceira idade o risco de surgirem lesões, decorrentes de próteses mal adaptadas ou de algum outro fator como o fumo ou bebidas alcoólicas, é maior. Em frente ao espelho, com uma boa iluminação, procure por lesões na gengiva, língua, bochechas, assoalho e palato. Se encontrar qualquer alteração procure um dentista imediatamente. Repita o autoexame mensalmente.

2. Salivação:
A xerostomia, que é a diminuição da quantidade de saliva, é comum em quem toma muitos medicamentos, como os antidepressivos. No caso daqueles que sofreram radioterapia anticancerígena de cabeça e pescoço, é observada uma diminuição do fluxo salivar ainda maior, o que pode propiciar o surgimento das cáries de radiação. Por isto é importante a participação dos dentistas antes e durante os tratamentos oncológicos. O dentista pode orientar meios de estimular a salivação, ou indicar tratamento com saliva artificial.

3. Higiene bucal: Com o envelhecimento algumas alterações bucais podem dificultar a higienização e facilitar o aparecimento de problemas nos dentes e tecidos ao redor. A gengiva pode sofrer retraições o que faz com que os dentes pareçam mais longos. Esse processo expõe a raiz do dente, aumentando o risco “cárie de raiz”, que além de destruir o dente, pode causar hipersensibilidade da dentina. A ausência de alguns elementos dentais pode provocar movimentações nos remanescentes, aumentando os espaços entre eles. Estes fatores bucais, associados à perda de destreza manual, torna a higiene do idoso, muitas vezes, falha. Realizar uma higiene bucal 3 vezes ao dia – incluindo a escova tradicional e a interdental, o uso de fio dental e tratamentos regulares com flúor – pode ajudar o idoso a manter uma boa saúde bucal.

4. Cuidados com as próteses: Nessa fase é comum o uso de próteses totais, mais conhecidas como dentaduras e próteses parciais removíveis, popularmente conhecidas como perereca. A maneira correta de higienizar a prótese é segurar firme, para evitar que caia e sofra uma fratura, e limpar com uma escova para prótese e um sabão neutro. A limpeza deve ser feita toda vez que se alimentar. Duas vezes por semana, é recomendado colocar as próteses, durante 30 minutos, em uma solução com 100ml de água e uma colher de chá de água sanitária ou fazer uso de comprimidos efervescentes comercializados em farmácias.

5. Visitar o dentista: Como em qualquer outra fase da vida é essencial visitar o dentista regularmente. O dentista vai indicar o espaço de tempo entre um consulta e outra, que normalmente é de 6 em 6 meses.

Fonte: Yahoo Minha Vida

Cadastre seu email e receba nosso informativo

Voluntários da Pátria, 475 22ºandar | sala 2211 | 80020-926 | Fones: (41) 3232 4821 |  (41) 3521 5460