você está em: Notcias Saiu na Mdia

Computador e internet trazem benefcios para a Terceira Idade

15/09/2016

clique para aumentar
ou diminuir o texto

À medida que a expectativa de vida do brasileiro cresce, aumenta também a necessidade de se adaptar ao uso da tecnologia. Este desafio parece ainda maior quando confrontado com os constantes avanços das tecnologias digitais, sempre em transformação. Se para os jovens, que nasceram na era digital, é complicado acompanhar tanta evolução, imagina para aqueles que têm uma idade um pouco mais avançada e não estão habituados a lidar com o universo virtual.

Seja para se comunicar via e-mail ou smartphones, conferir o extrato ou movimentar um conta no banco, agendar uma consulta médica ou conversar pelas redes sociais, o uso da web já faz parte da vida moderna e os idosos não podem viver alheios a este fato. E parece que eles já perceberam isso. De acordo com uma pesquisa do IBGE, nos últimos cinco anos, o número de pessoas com mais de 60 anos que usam a rede mundial de computadores mais que dobrou, passando de 5,7% para 12,6%.

Com o aumento do interesse da Terceira Idade pelas novas tecnologias, cresceu também a procura por cursos de informática voltados especificamente para esse público. Domingos Colonhesi, professor e consultor de informática para idosos da Senior Concierge, explica que uma grande porcentagem deste público busca a internet para combater a solidão: “A primeira e maior demanda é a necessidade de comunicação. Muitos possuem um computador nem tão moderno, que foi dado de presente pelos filhos para que possam se comunicar. Há ainda os que querem falar com familiares e netos que muitas moram longe. E a grande maioria não se acha capaz de aprender, mas quando entendem o conceito, o céu é o limite”, comenta.

O consultor ainda explica que nunca é tarde para dar os primeiros passos no universo digital. Segundo ele, o uso da tecnologia ajuda a combater o isolamento, aumenta a sensação de bem-estar e promove melhorias na saúde física e mental, além de fortalecer a sensação de competência. O computador também pode ser um grande aliado para estimular a memória e manter a mente do idoso ativa.

De acordo com Colonhesi, a Terceira Idade não quer se sentir excluída, como se fosse “analfabeta” quando o assunto é tecnologia, por isso é muito curiosa em aprender. Mas vale lembrar que a metodologia de ensino para os idosos é diferente da usada para os mais jovens. Os conteúdos devem ser apresentados sem pressa, se necessário retornando várias vezes para recapitular assuntos para garantir que tudo foi entendido. Por isso, quando seus avós pedirem ajuda com a internet, não trate com desdém, tenha paciência e os ajude a se inserir no meio digital.

Fonte: site 33Giga

Cadastre seu email e receba nosso informativo

Voluntários da Pátria, 475 22ºandar | sala 2211 | 80020-926 | Fones: (41) 3232 4821 |  (41) 3521 5460