Por Onde Anda - Ilson Alfredo de Moraes

18/09/2018

clique para aumentar
ou diminuir o texto

* Texto publicado originalmente em nosso jornal Fator A, edição 29, de setembro de 2013
Edição: Raphael Ramirez


Nasci em 31 de março de 1949, em Porto Alegre (RS), e comecei no Bamerindus em 1975. Minha primeira unidade foi agência Urb. Passo D’Areia, na capital gaúcha, no cargo inicial de escriturário. Meu ingresso no Banco foi um pouco curioso: eu tinha um pequeno negócio em Porto Alegre, em sociedade com meu irmão. Naquele tempo, confesso, eu era um pouco festeiro, e às vezes dava problema. Em um final de semana fui para uma festa com o carro desta nossa empresa, e na volta pra casa me acidentei e terminei capotando o carro; deu perda total. Meu irmão ficou muito brabo comigo, e disse que eu teria de comprar outro carro sem nenhum prejuízo financeiro para empresa.

Vendi o que restou do carro capotado para o ferro velho e dei entrada para compra de outro carro, ficando 24 prestações para completar o valor do veículo. Eu não poderia pegar dinheiro da sociedade para pagar as parcelas, tinha que arrumar um trabalho onde o horário não coincidisse com a minha atividade na sociedade com meu irmão.

Então, surgiu o Bamerindus! Coisas do destino: consegui entrar na agência começando às 16 horas e saindo, mais ou menos, às 24 horas. Com isto conseguia ganhar o dinheiro para o financiamento do veículo. Meu ingresso no banco era para ser temporário, somente até pagar as parcelas. Para encurtar a história, durou 22 anos.

Foram 22 anos muito bons, conheci muita gente boa, me deu muitas experiências, aprendi coisas que só se aprende vivendo dentro de um banco grande, como era o nosso. O período que mais me marcou foi aquele passado em Dourados (MS), onde fiz muitos amigos; até hoje quando é possível, volto lá para rever e usufruir da companhia daquele pessoal.

Foi neste período de Dourados que tive a oportunidade de trabalhar subordinado ao chefe que mais me identifiquei e que acredito que mais me ensinou sobre administrar de forma justa e competente. Estou falando de José Neody P. Filho, pessoa correta e competente, que aproveito para saudar. Porém, para não fazer injustiça, gostaria de citar também, Claudio Lanzarin, meu primeiro gerente no CR-Porto Alegre, que aguentou minhas mancadas, até o devido amadurecimento. Enfim, todos contribuíram um pouco para minha formação, aproveito para agradecer a todos.

Nesta trajetória tive muitos colegas que marcaram, espero que os que não forem citados me perdoem, mas gostaria de lembrar dois grandes colegas e amigos que ate hoje me dão o prazer de desfrutar de suas amizades: Nelson Kuramoto, Kuramoto Sam e Dimas Gilmar Peixer. Em 1992, quando fui transferido para Curitiba, a minha adaptação foi difícil e estes dois colegas me ajudaram muito, me acolheram de forma hospitaleira, conheci suas famílias, abriram as portas de suas casas, facilitando minha vida naquele período difícil, vou ser eternamente grato.

Aposentei em dezembro de 1997, quando estava como gerente da agência Salinópolis (PA), uma cidadezinha litorânea, ao nordeste do Pará. Cidade tranquila, sua economia basicamente depende do turismo praiano, temos muito peixe da água salgada. Depois que me aposentei construí uma pequena Pousada; continuo trabalhando bastante. Com muito prazer recebo várias pessoas, inclusive ex-colegas do banco. Temos um projeto de ampliação em andamento e outros na incubadora, se nosso patrão maior permitir, concluo todos.

Em virtude da distância que estou, não sei muito sobre as atividades da Apabam, mas acho importante que faça um trabalho de orientação aos aposentados, principalmente junto à família, quando da falta do mesmo, verificar os benefícios, orientar como usufruir, etc...

Hoje sou separado, tenho três filhos, dois em fase escolar e um já formado: Cristiano, o mais velho, com 38 anos, já me deu um casal de netos; já o Thales tem 16 anos e o Thaue tem 14 anos. A mensagem para vocês é: façam somente aquilo que querem fazer, aquilo que sentem prazer em fazer.

Veja outras entrevistas Por Onde Anda:

Cadastre seu email e receba nosso informativo

Voluntários da Pátria, 475 22ºandar | sala 2211 | 80020-926 | Fones: (41) 3232 4821 |  (41) 3521 5460